quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Texto Epistolar


TEXTO EPISTOLAR


O texto epistolar é toda comunicação que estabelece um diálogo à distância, entre duas ou mais pessoas, por meio da linguagem escrita. É o portador de texto que possui maior variação textual. Alguns exemplos de textos epistolares são:  bilhetes, convites, cartas, cartões, e-mails e outros. De acordo com seu caráter, o texto epistolar pode ser:
ü  Particular ou social – quando se trata de assuntos pessoais ou íntimos (entre particulares ).
ü  Oficial – quando emana de órgãos do serviço público, civil, eclesiástico ou militar.
ü  Comercial – quando trata de assuntos comerciais entre empresas.

Apresentam uma estrutura que se reflete claramente em sua organização espacial, cujos componentes são os seguintes:
a) Cabeçalho – que estabelece o lugar e o tempo da produção (local e data), os dados do destinatário e a forma de tratamento utilizado para se comunicar com o destinatário;
b) Corpo – parte do texto em que se desenvolve a mensagem escrita;
c) Despedida – que incluem a saudação e a assinatura, através da qual se revela a identidade do autor ou emissor desse texto epistolar.

O grau de familiaridade existente entre o emissor (remetente) e o destinatário, é o que orienta a escolha de estilo a adotar. Se dirigida a um amigo ou familiar, ela deverá ser informal; se o destinatário é desconhecido ou ocupa um nível superior em uma relação assimétrica (empregado em relação ao empregador), impõe-se um estilo mais formal.


MODELOS DE ALGUNS TIPOS DE TEXTOS EPISTOLARES

BILHETE

            O bilhete é uma mensagem curta, trocada entre as pessoas, para os mais variados fins: pedir, agradecer, oferecer, informar, perguntar, etc.


Exemplo:





Mamãe,

Se você vier para casa na hora do
almoço me espere chegar da escola. 
Eu quero falar com você sobre
minha festa de aniversário.
Um beijo carinhoso,

Rudi.





Rudi,

Acho que sábado é um grande
dia, mas prefiro que a festa comece
às l6 horas, pois assim, posso dar
uma ajeitada na casa depois que os
convidados saírem. O que você
acha?
Falo com você à noite.
Um beijo bem gostoso,

Mamãe.






CONVITE
Há vários tipos de convites: para festas de aniversário, casamento, formatura, desfiles, palestras, etc.
Os elementos básicos de um convite são:
ü  Nome da pessoa que envia o convite;
ü  Nome da pessoa que está sendo convidada;
ü  Data, horário e local do evento;
ü  Tipo de evento.
Exemplo:


Sávio ,


Se você quer se divertir pra valer, não falte a essa festa!
Sábado , dia 29 de novembro , às 16 horas, vou comemorar o meu
aniversário e gostaria que todos os meus amigos estivessem comigo
nesse dia.

Conto com a sua presença!

Rudi


Rua: Augusta Bastos, nº 2.111
Bairro/cidade: Jardim Goiás – Rio Verde- Go
Telefone: 9655-4711















CARTA
a)    Pessoal/Informal
A carta pessoal informal é um diálogo à distância com um receptor conhecido. O estilo deve ser espontâneo, informal, deixando transparecer “marcas” da oralidade: frases inclusas, nas quais as reticências habitam múltiplas interpretações do receptor na tentativa de concluí-las; perguntas que procuram suas respostas nos destinatários; perguntas que encerram em si suas próprias respostas (perguntas retóricas); pontos de exclamação que expressam a ênfase que o emissor dá a determinadas expressões, tristezas, dúvidas, etc.
Para cumprir a sua finalidade comunicativa, uma carta tem que apresentar alguns elementos:
O EMISSOR - aquele que escreve a carta.
O DESTINATÁRIO: aquele a quem a carta é enviada.
A MENSAGEM: o assunto da carta.
Exemplo:

Brasília-DF, 20 de Janeiro 1.984

André querido,
Não pode imaginar como estou triste. Será que a gente precisa passar por tudo isso? Queria sair de casa de outra maneira, ter me despedido com alegria e esperança. Você não sabe o que significa para mim estar brigada com o meu filho, com meu querido. Por favor, André, tente compreender. Esta viagem não é uma coisa contra você nem
contra ninguém. Não significa que eu tenha deixado de gostar de você, da Solange, das crianças. Viajar vai me fazer bem. Tenho saúde, me sinto jovem ainda. Pra que ficar em casa mofando? Com a morte de seu pai e agora com esta aposentadoria, minha vida ficou difícil, vazia. Araújo é um velho amigo de muitos anos. Uma pessoa boa. Nos damos bem. Temos a mesma idade, idéias parecidas sobre muitos assuntos, todo um passado para lembrar.
Quando surgiu a idéia da viagem fiquei feliz. Parecia até uma janela se abrindo diante de mim. Pensei comigo, por que não? Meu Deus, por que não? Quero que saiba que estou longe de casa mas o meu pensamento está aí, junto de você, Solange, da Júlia, do
Beto e da Maúcha, estes netinhos que tanto amo.

Um beijo carinhoso da
Mamãe

( Ricardo Azevedo, Chega de
Saudade. – S. Paulo, Ed. Moderna 1984)



Salvador , 02 de Fevereiro 1.984

Mamãe,
Não me conformo e não vou me conformar com essa viagem sem sentido.
Sinceramente, largar a casa, a família, sair por aí a troco de nada, não dá para entender. Acho um desperdício, um dinheirão jogado fora. Mamãe, será que você não percebe que é loucura?Não tem cabimento? E se você passar mal? E se cair e quebrar a bacia? Como vai ser? Quem vai socorrer? O Araújo? Um sujeito que vive no meio das cobras e vacas? Lamento a hora
em que este elemento apareceu em sua vida. Para mim, não passa de um espertalhão ou então de um doido varrido. Não quero interferir em nada... Como você mesma fez questão de esfregar na minha cara, é dona do seu próprio nariz e faz o que bem entende. Se quiser minha opinião, a opinião do seu único filho que tanto lhe quer, acho que devia largar este aventureiro e voltar para casa imediatamente. Já pensou na vizinhança? Na Dona Otília, no Doutor Ruy, na Dona Olguinha? O que eles vão pensar de você passeando por aí, ninguém sabe onde, com esse fulaninho?
Mamãe peço que pense bem nas coisas, veja os prós e os contras e volte o quanto antes.

André

( Ricardo Azevedo, Chega de
Saudade. – S. Paulo , Ed. Moderna, 1984)

A carta para ser enviada necessita ser colocada em um envelope. Este envelope deverá ser preenchido de acordo com as normas do Correio. Um dos elementos de maior importância no preenchimento do envelope é o Código de Endereçamento Postal (CEP). Através dele, o Correio separa as cartas, enviando-as aos diferentes lugares.

Exemplo:
Frente                                                                                    Verso


Destinatário:
Ana Maria Freitas Braga
S.Q.S. 406 bloco – C,ap. 601
Brasília D.F.
CEP. 70255-030




Remetente:
André Luiz  Braga.
Rua Boa – Esperança, 65
Salvador- Bahia
CEP. 40760-040


b)   Carta Comercial
 A Carta Comercial é a correspondência mais freqüente nas relações comerciais. Deve
ser digitada e o texto deve ser claro, conciso e objetivo.
      Os principais elementos de uma carta comercial são:
a) Cabeçalho ( nome do lugar, data, mês e ano)
b) Nome e endereço do destinatário (a quem se envia.).
c) Saudação.
d) Texto, que se divide em: início do texto / exposição do assunto / fecho /
assinatura.
Exemplo:



Salvador, 21 de janeiro de 2010
Ilmº Sr.
Alfredo Gomes
Rua Paciência, 52 – aptº 705
Centro – SSA

Prezado Senhor,

        Informamos a V. Sa. que seu Cartão Cidadão será enviado em aproximadamente 7 dias úteis, a partir da data desta correspondência.
       Caso não o receba no prazo previsto, entre em contato com o nosso gerente comercial.
       Estamos à disposição para qualquer outro esclarecimento através da nossa Central de Atendimento ao Cliente.

Atenciosamente,

Geraldo Faveres
Gerente Geral





CARTÃO

            O Cartão é uma forma de enviar mensagens curtas, em ocasiões especiais ou datas comemorativas como: natal, aniversário, Páscoa, etc., para pessoas amigas. Em geral, os cartões contêm ilustrações que caracterizam a data ou local como é o caso de cartão-postal.
            Os elementos básicos de um cartão são:
ü  Nome da pessoa a quem se envia o cartão;
ü  Nome da pessoa que está enviando o cartão;
ü  Uma mensagem;
ü  Data

Exemplo:
Cartão-Postal







Pra você não se esquecer de mim!

Com carinho!

Ana Maria

Salvador-BA

Julho/2010










Paulo Gonçalves

Rua Boa Esperaça, 65 centro

Palmas-TO
CEP 77485-040




CPMG “Carlos Cunha Filho”
Diretor/CMT: Major Daniel Gomes Pereira
Vice Gestora: Raquel Pereira Pagotto Gomes
Coord.: Joelma
Disciplina: Português
Professora: Gleibe Vieira Barbosa
Alunos: Rudi Blau; Vinícios Ribeiro; Pedro Junior; Samuel Alves
Ano: 6º Turma: “E” Vespertino
Outubro/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário